SEJA BEM-VINDO

Se você está acessando meu blog é porque quer informação, e principalmente sobre Bento Gonçalves. Então seja bem-vindo e desfrute das informações que você só encontrará aqui.







Pesquisar este blog

quinta-feira, 17 de abril de 2014

FAZENDO HISTÓRIA E CULTURA

Não há como negar que o Sr. Secretário de Cultura, Jovino Nolasco, mais uma vez, dá demonstração de sensibilidade e competência cultural, fazendo do Governo Pasin, neste particular, um motivo de orgulho entre nós. Já no ano passado (em sua primeira organização da feira do livro na nova gestão municipal), foi buscar num escritor bentogonçalvense (Sr. Remi Valduga) um motivo a mais de destaque para nossa Feira do Livro, valorizando o que é nosso. O Sr. Secretário havia rompido, assim, já no ano passando, com uma prática de trazer para nossa feira do livro patronos a preço de ouro (como ocorreu no escandaloso caso Gabriel o Pensador em 2012), inclusive com resultados no mínimo questionáveis. E o Sr. Secretário, nesta semana, ao anunciar mais uma vez que usaria o mesmo princípio, fazendo dos bentogonçalvenses Gilmar Caio e Fabiane Sassi Caio os patronos; e, Uili Bergamin, o homenageado da nossa Feira do Livro deste ano, disse que tal prática faz e fará parte de uma "teimosia em apostar nos artistas e nos projetos locais". Pois se é mesmo "teimosia", que a mesma permaneça, já que se trata de uma bela teimosia, daquelas que dão frutos da melhor espécie, seja para a cidade, seja para os convidados, seja para cada um dos nossos pequenos (e futuro grandes) talentos escondidos aqui e ali, que com tal iniciativa e prática podem ter renovada sua esperança de que apostar em si mesmos, ainda que enquanto no anonimato e numa pequena cidade, e ainda que num campo tão difícil quanto as artes e a literatura, pode dar certo e ser motivo de sucesso futuro. Espero, por isso, que essa "teimosia" continue.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

VOLTA (OU VAI) LUNELLI

Na internet, em especial no Facebook, tem surgido alguns indivíduos, aqui e ali, postando alguns conteúdos que cobram ações (ou o que consideram a falta delas) no Governo Pasin, seguidos ou antecedidos da frase-pedido "Volta Lunelli". Como cidadão bentogonçalvense; como sabedor do que sei em relação aos meandros da administração Lunelli; como autor de diversas ações populares contra o ex-prefeito Lunelli e muitos de sua equipe e empresas fornecedoras; como sabedor do que foi investigado e já concluído pelo TCE; como sabedor que Lunelli desfalcou o município; como sabedor de que a essência da incompetência administrativa foi o norte daquela administração; como sabedor que o ex-prefeito Lunelli deixou um rombo de milhões e milhões nos cofres públicos; como sei que deixou para seu sucessos milhões em dívidas a descoberto (inadimplidas); como sei que o ex-prefeito Lunelli criou uma lei para ficar com 20% do salário de prefeito a cada ano de exercício do seu mandato (até o máximo de 100%) para ser incorporado ao seu salário de professor; como sei que foi o rei dos aditivos de valor contratuais; como sei que ele contratou um companheiro petista de Caxias do Sul para fazer a tal auditoria no IPURB para apontar os tais "mandos e desmandos" nos projetos, cuja auditoria não deu em nada; como seu que ele contratou o Gabriel o Pensador por R$ 150 mil para ser patrono da feira do livro; como sei que pagou quase R$ 1 milhão de reais para a Fundação José Bonifácio, do RJ, poucos dias antes da eleição, de forma antecipada, sem receber o serviço (o que gerou o devido processo junto à Câmara Especializada dos Prefeito no TJRS e hoje em andamento em Bento Gonçalves); como sei que graças à irresponsabilidade e ineficiência administrativa (para dizer o mínimo) sequer o município tinha dinheiro, logo após às eleições, para pagar salário dos funcionários, comprar medicamento, etc, etc, etc. E como sei tudo isso e muito mais, além do que estão nos vários e vários processos em andamento a ainda os que poderão ser abertos contra os atos do administrador Lunelli e sua equipe (e acho que não precisa ir adiante com a lista do que eu sei,  o TCE sabe, o MP sabe, o Brasil sabe), me desculpem os agora e já promotores desta singular e surreal "campanha" de "volta Lunelli" por não aderir a ela nem hoje e nem que o concorrete com ele fosse o folclórico "beleza" maqueiro do Esportivo. E ao contrário, diante da catástrofe já conhecida e do que ainda vai ser revelado nos anos que se seguirão ao descalabro administrtivo lunelista-petista local (e que alguns querem que se esqueça ou se faça vistas grossas), serei adepto hoje e sempre de qualquer campanha que tenha como norte, isso sim: "Vai Lunelli" (e fica por conta de cada um imaginar para onde quer que ele vá, desde que não o lugar para aonde ele nunca deveria ter chegado como chegou). É por "campanhas" como essa do "Volta Lunelli" que eu não canso de ouvir o comentário televisivo do Luis Carlos Prestes que compartilhei estes dias na minha página no Facebook, cujo título era: "Povo Burro". Ah!, e para não deixar passar em branco, pois afinal, eu não estou entre os desmemoriados e os analfabetos funcionais: é por essas e outras que eu ainda mantenho no meu carro o adesivo lançado no final de 2012 pelo movimento Bento Cidadania, cuja mensagem, explícita e implicita, não deve ser esquecida e eu pessoalmente não deixarei esquecer por dever de cidadania com a nossa cidade e para com nossos filhos: "ROUBARAM BENTO, eu quero Justiça!".

A REFORMA POLÍTICA-ADMINISTRATIVA MUNICIPAL

Foi anunciada ontem a exoneração de Cesar Gabardo  como Secretário Municipal de Governo. Parece que o alarde e as especulações, principalmente as exageradas, em torno de tal ato, estão para além da realidade. Aliás, aqui em nossa cidade, como se tem feito alardes despropositados em torno de questões adminstrativas e políticas que são fruto e essência da própria prática política-administrativa. No meu sentir trata-se de um momento de transição em que PP e PMDB estão, após o fim do primeiro ano da nova administração, revendo algumas situações que visam, pelo evidente, a permanência da harmonia e da sempre perseguida qualificação na gestão. Tudo legítimo, inclusive se tanto esta modificação quanto qualquer outra, que parece que será promovida e anunciada pelo Prefeito Guilherme Pasin em alguns dias, tenha como motivo algum componente estrutural-funcional que ele entende conveniente. Ora, na política, na administração pública, como em qualquer outro setor da vida, as pessoas têm que se relacionar e se conhecer, sendo fruto da interação das relações o evoluir deste relacionamento e seu eterno conhecer. Não tenho dúvida de que o agora ex-Secretário, Dr. Cesar Gabardo, contribuiu muito para com o Prefeito Pasin em torno da realização de ações e tomada de decisões. Tanto que, como dito em entrevista pelo próprio Prefeito, Cesar Gabardo foi convidado para assumir outra secretaria e não para simplesmente deixar a administração. Enfim, ao meu sentir, essa e as outras modificações que estão sendo tratadas entre os dois partidos e o Prefeito não passam dos naturais e às vezes necessários ajustes na condução política-administrativa de qualquer ente  público, o que deve passar, necessariamente (e por isso ainda mais respeitado) crivo, deliberação e motivações do Sr. Prefeito. Afinal, é ele o timoneiro político e administrativo de sua gestão e, é claro, é só dele que a população cobra e irá cobrar em relação ao que foi feito ou deixado de fazer em seu governo. O resto é conversa para vender jornal ou para as velhas e novas intrigas políticas de cunho eleitoreiro.