SEJA BEM-VINDO

Se você está acessando meu blog é porque quer informação, e principalmente sobre Bento Gonçalves. Então seja bem-vindo e desfrute das informações que você só encontrará aqui.







Pesquisar este blog

segunda-feira, 30 de maio de 2011

CONTRATOS, CONVÊNIOS E LICITAÇÕES de 30/5/11

QUE FEIO

Hoje à tarde (30/5/11) um caminhão da Prefeitura foi guinchado. Estava estacionado em local proibido no centro da cidade, na Rua Mal.Floriano, junto a Praça Walter Galassi, onde teria ficado por duas horas. Ao invés de deixar no local os trabalhadores, os equipamentos e a grama que iriam plantar, e depois partir deixando o local proibido sem dificultar o trânsito, preferiram deixar o veículo candidamente no local, sem precisar dizer, é claro, do transtorno provocado. Resta saber quem vai pagar a multa, o serviço de guincho e o depósito.

VAI SOMANDO

Ontem publiquei aqui a cópia do edital onde há a divulgação da contratação de "serviços de melhoria nas calçadas e na vegetação da Pipa Pórtico" pelo valor de R$ 72.476,50 (Construmolde Emp.de Mão de Obra Ltda). Hoje foi publicado mais duas contratações: uma, para "serviços de iluminação especial e elétrica na Pipa Pórtico" pelo valor de R$ 203.929,20 (Montebrás Montagens Elétricas Ltda); a outra, para "serviços de pavimentação asfáltica na Pipa Pórtico" pelo valor de R$ 199.600,54(Concresul Britagem Ltda). Total dos três contratos da "Pipa Pórtico": R$ 476.0006,54

sexta-feira, 27 de maio de 2011

BOM FIM DE SEMANA

DANÇANDO O HINO NACIONAL

O filme dos jovens soldados do nosso glorioso Exército Brasileiro, dançando e rebolando, fardados, dentro do quartel, divulgado hoje em alguns veículos de comunicação, dá bem a dimensão de quanto os valores e, portanto, os mais elementares referenciais de conduta e postura foram perdidos. E quando se trata dos jovens, e nesta condição de militares, onde a formação deveria ensinar mais e o mínimo, o que esperar? Mas o que se poderia esperar deles? Certamente são os mesmos que estão ouvindo o que estão ouvindo dos líderes nacionais, assim como nós, só que num momento de formação em suas vidas. O que fizeram dá bem a ideia de que eles acham que tudo e qualquer coisa pode, a qualquer hora, em qualquer lugar. O exibicionismo, a fanfarra, o deboche, mesmo que com o que deveria ser seriamente reverenciado. Mas isso é o reflexo de um país em que numa única semana se fica sabendo que um homem público pode enriquecer num único mês sem ganhar na loteria e querem nos dizer que está tudo certo; que o Ministério da Educação autoriza e concorda com livros didáticos que incentivam escrever errado; que o governo faz vídeos e cartazes incentivando nas escolas o relacionamento homosexual; que os jovens saem às ruas para, ao invés de protestar contra tudo isso, defender o direito de fumar maconha. Pois é, essa ladeira abaixo do comportamento nacional só poderia dar em macarena com um dos símbolos nacionais, pois, afinal, os símbolos que esta juventude tem para seguir são os da pilantragem, o da pilhagem e o do cinismo, entre tantos outros negativos cujo resultado é um só: a desestruturação familiar, educacional e social.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

O MEC E A HOMOFOBIA

Aqui estão os três vídeos que estavam sendo distribuídos pelo MEC para as escolas para o combate à homofobia. Graças ao escandalo do Palocci a bancada evangélica conseguiu que a Presidente Dilma suspendesse a iniciativa. Com todo respeito, de forma proposital ou ingênua, parece que tem gente confundindo campanha contra homofobia com campanha para incentivar o homosexualismo, o que para mim estes três vídeos parecem ser. Na minha leitura eles representam mais a visão e venda do lado bom de ser homosexual e, por isso, o incentivo à prática, do que um combate à discriminação. É por isso que, como pai de uma criança hoje no ensino fundamental, não posso aceitar a forma como estes vídeos pretendem colocar a questão nas escolas. E pior do que a proposta do vídeo é a proposta do cartaz, onde dois meninos, visivelmente crianças, aparecem se beijando na boca. Todos devemos ser contra a homofobia, mas nem por isso precisamos ou devemos concordar que para combatê-la o caminha seja icentivar o homosexualismo como política de Estado. Então, que a decisão da Pres. Dilma, mesmo depois de resolvida a sorte do Ministro Palocci, seja pelo trancamento definitivo da distribuição de todo o material que compõe esta campanha para "ensino" escolar, mesmo que tanto dinheiro público já tenha sido gasto com este equívoco conceitual lamentável.



SOLUÇÃO PARA O CRIME

Os grandes criminosos sempre buscaram uma forma de "esquentar" o dinheiro sujo. Os exemplos mais recentes são os que envolvem os traficantes de dogras de grande a pequeno porte. Desprovidos de um trabalho honesto que lhes dê a origem dos sinais exteriores de riqueza patrocinado pelo crime, com mais ou menos talento, buscaram mecanismos para legalizar o ilegal. A vingar a tese da justificação (ou da falta dela)para o enriquecimento do Ministro Palocci, a receita que ele, o Congresso Nacional e a Presidência da República vão dar para todos que querem "esquentar" o dinheiro do crime é muito simples: abram uma empresa de consultoria, emitam uma nota fiscal contra alguém, pequem o imposto e "voilà" (Vualá), ninguém tem mais nada com isso, nem a polícia, nem a receita. Será que vão ter que devolver o patrimônio confiscado do Fernandinho Beiramar. Essa é a escola que o caso Palocci está deixando para uma sociedade que precisa de exemplos bons para ver se melhora, mas que, a cada dia que passa, recebe exatamente o contrário.

E ELE É "SOCIALISTA"!

terça-feira, 24 de maio de 2011

PARA ONDE VAI A M?

Já tentaram explicar o valor que será gasto na reforma dos bainheiros da Praça Walter Galassi. Já tentaram explicar a importância da obra. Já tentatam explicar o atraso na obra. Mas está faltando explicar uma coisa: sse a demora está relacionada à agora necessária decisão de aonde vão colocar a saída do cano da...Pois é. Os passarinhos que continuam (e não se sabe deste jeito até quando)frequentando a praça, estão preocupados. Imagina nós, então, se descobrirmos o que entre eles já se comenta: que o motivo do atraso na obra é que só teriam se dado conta de que não dá mais para admitir que a saída do material que será deixado por lá pelos transeuntes saisse, diretinho diretinho, para a rede pluvial. Não é possível que o poder público vá deixar este exemplo para os cidadãos de quem, em suas obras, se exige o que se exige. Ah!, ainda mais em véspera de copa do mundo (afinal, tudo é copa do mundo) na cidade que quer ser subsede. Não vão querer por aqui que se filme o "Saneamento Básico II" e a ser filmado bem no centro da nossa ainda querida cidade.

CONTRATOS, CONVÊNIOS E LICITAÇÕES de 24/5/11

quinta-feira, 19 de maio de 2011

AEROPORTO EM CAXIAS DO SUL

Enquanto algumas lideranças bentogonçalvenses estavam em e/ou em contato com Brasília pedindo o Aeroporto regional em Farroupilha o Governador Tarso Genro anunciava em seu gabinete, no dia de ontem, quinta-feira, 19/5/11, em meio aos deputados caxienses, que o Aeroporto seria em Vila Oliva, Caxias do Sul. Mas "oficialmente" o anúncio será no CIC daquela cidade. O Serra Nossa virtualmente já publicou ontem até a foto do governador e os deputados na saída do gabinete. Para quem não sabe, vamos nominar: Marisa Formolo (PT), Alceu Barbosa Velho (PDT), Maria Helena Sartori (PMDB), Pepe Vargas (PT) e Assis Melo (PCdoB) formam o time dos 5 deputados caxienses. Estavam tão sorridentes na foto quanto no dia que viram a quantidade de votos que fizeram aqui em Bento Gonçalves, inclusive com a ajuda de muitas e mesmas lideranças bentogonçalvenses que estavam em Brasília literalmente pagando um mico; as mesmas que, com ou sem a ajuda de outros que ficaram por aqui, se associaram para angariar dinheiro e votos para aqueles dedicados candidatos-deputados que juraram amor por nós. Que pena que estes mesmos deputados, tão bem recebidos e agraciados aqui em Bento durante na campanha eleitoral passada, não estavam com nossas lideranças lá em Brasília. E que bom que eles fazem tanto por nós que estamos deste lado do pedágio. Pelo menos é no que acreditam nossas lideranças. E, por suas características, vão continuar acreditando. E, por suas características, vão continuar acreditando que colocando azeitona no pastel dos outros um dia vão poder dar uma mordida.

CONTRATOS, LICITAÇÕES E CONVÊNIOS de 16/17 e 18/5/11


AGNALDO RAYOL vem aí

A Prefeitura vai pagar R$ 46.500,00 para Agnaldo Rayol se apresentar para alguém e em algum lugar. Nós merecemos tanto?

ALGUMA DÚVIDA QUE IRIA ACONTECER?

Em fevereiro passado revelei aqui, sob o título "Dispensando licitação: o bode na sala", que a Prefeitura havia contratado duas empresa SEM LICITAÇÃO, alegando estado de emergência, para fazer limpeza nas ruas e outros serviços gerais. A empresa CCS Serviços Terceirizados por R$ 102.467,14 e a Arki Asses. e Serv. Ltda por R$ 364.268,14 MENSAIS, pelo período de 6 meses. O prazo do contrato deve estar vencendo agora no dia 30/6/11 e até agora não se tem notícia de que a Prefeitura vai contratar outra ou outras empresas, via a devida licitação, o que já seria de se esperar. Mas outra coisa que é praxe nesta administração e já se esperava acaba de acontecer. Foi assinado, neste mês de maio/11, um ADITIVO CONTRATUAL com a empresa Arki para pagar a ela MAIS R$ 91.067,03 mensais, é claro, sobre um contrato SEM LICITAÇÃO. Exatos 25% a mais, limite máximo previsto pela lei para aditivos contratuais. Tem gente que não está se preocupando em deixar muita coisa para se encomodar no futuro. Tem gente, definitivamente, que não está preocupada com o dinheiro público. Com certeza o próximo passo vai ser prorrogar por mais alguns meses, a partir de junho próximo, os contratos SEM LICITAÇÃO. Se isso acontecer, e tudo indica que assim será, já dá para ouvir a desculpa: 6 (seis) meses não foram suficientes para a administração promover uma licitação para alguém fazer o serviço e, com a licitação, economizar dinheiro público. Definitivamente este pessoal não tem limite.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

MAIS 485 MIL ANALFABETOS FUNCIONAIS

O MEC acaba de distribuir 485 mil livros didáticos com ERROS DE PORTUGUÊS para o ensino fundamental e médio. E não foi por engano. Foi de propósito. Agora, algum iluminado, mais inteligente do que todo o universo, acha que se deve ensinar o português errado, acompanhando o erro da fala. O motivo disso é que alguém acha que corrigir um aluno é discriminação. Ele terá direito de escrever errado porque fala errado. Segundo a autora do livro (Por uma Vida Melhor), Heloísa Ramos, "não se aprende a língua portuguesa decorando regras eou procurando palavras corretas em dicionários. O ensino que a gente defende é bastante plural, com diferentes gêneros textuais, com diferentes práticas de comunicação". Não disse ela que faria parte deste "a gente" que defende esta nova e surreal forma de ver o ensino. Mas alguém do MEC está entre estes "a gente". Um membro (que não quis se identificar) do Ministério declarou sobre o assunto: "não somos o Ministério da Verdade. O ministro não faz análise dos livros didáticos, não interfere no conteúdo. Já pensou se tivéssemos que dizer o que é certo ou errado? Aí, o ministro seria um tiran0." Então estamos assim: agora é oficial, o MEC está promovendo erro gramatical em homenagem a não discriminação. Falar e escrever errado é um direito do aluno. Então chegamos no fundo do poço. E vendo tais justificativas já me sinto um discriminador. Na semana passada, ao devolver a prova dos alunos do primeiro ano da faculdade, apelei para que melhorassem, se corrigindo na forma errada de escrever, tantando demonstrar a importância de saber colocar ponto e vírgula e não errar a escrita das palavras. Não sabia que o MEC me consideraria um discriminador. Agora sei, só não sei o que como professor universitário deverei fazer a partir de agora. Devo continuar corrigindo e assim "discriminando" ou o negócio é deixar assim mesmo já que oficialmente deve ser respeitada a forma errada de escrever? Quando será que o MEC vai lançar livros didáticos dizendo que somar, diminuir, dividir, multiplicar errado deve ser considerado certo?

sábado, 14 de maio de 2011

INSIGNIFICANTES, NADA MAIS

Nossa cidade é tão insignificante em termos políticos em nível estadual (e nem precisa então falar em nível nacional) que já tem Deputado Estadual eleito por cidades vizinhas se assanhando para transferir seu título para Bento para concorrer a prefeito em 2012. Imaginem o ridículo de tal situação: um homem que nunca morou em Bento, que não conhece Bento e, portanto, não conhece nada de nossa realidade, mas que aqui fez uma boa votação (mais uma vez) a deputado estadual, quer se instalar aqui, de repente, como que caído de paraqueda, como nosso mandatário número um. Estamos realmente no fundo do poço. Não sei torço para essa ridícula pretensão se tornar realidade, porque assim, talvez, nossas "lideranças" tomariam o devido choque para ver os mostros que estão criando; ou, então, se torço para não acontecer, a fim de que o ridículo político de nossa cidade não seja ainda maior. Enquanto isso, o Executivo municipal cozinhou mais de 45 dias (só porque não era do partido do governo) e por sua vez agora a Câmara de Vereadores leva em banho-maria e sem previsão de aprovar a cedência de um funcionário público municipal que está indicado para assumir (e já deveria ter assumido) um cargo muito importante junto ao Governo do Estado, no caso, de Diretor da Secretaria de Economia Solidária, que trata dos incentivos às pequenas e médias empresas. Pois é, essa é a nossa cidade por força de quem a representa, com suas lideranças medíocres, ajudando apenas os medíocres, com medo de quem não seja medíocre. C'est la vie, como dizem os franceses. Quem sabe um dia as coisas mudam, já que tudo é passageiro, inclusive, o que se espera verdadeiramente, a mediocridade reinante.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

R$ 216.448,47

Depois dos R$ 56 mil para os banheiros da praça da Mal.Floriano; depois dos R$ 360 mil para a praça das Rosas; agora é a vez da Pça Vico Barbieri. Esta, que está em reforma a aproximadamente um ano e nem se tem idéia de quanto lá já foi gasto, agora sai nova contratação para "execução de serviços" por lá: R$ 216.448,47. Enquanto isso, para evitar filas de 6 a 8 hs para atendimento das crianças no Pronto Atendimento dizem que ou não tem dinheiro para contratar pediatra, ou, então, como preferem dizer alguns por aí, o que já foi gasto na área da saúde já foi demais. Nada como uma boa inversão de prioridades.

terça-feira, 10 de maio de 2011

E A TRANSPARÊNCIA?

Li com atenção o direito de resposta exercido pela Sra. Procuradora Geral do Município no jornal Gazeta de hoje. Publicada na página 16, deixo de lado o que ela tentou esclarer sobre o que teria querido dizer com o que disse na coletiva e que não teria sido bem entendido por alguns, porque isso simplesmente não importa, para me concentrar no final do seu colóquio. É sobre a não divulgação do tal de apontamento do TCE que teria originado o fim do repasse de dinheiro "para aluguéis" dos policiais. Segundo ela, o que impediria a divulgação seria a Resolução nº 770 do TCE, a qual, segundo diz, "determina que processo em julgamento é privativo das partes". E como as partes seriam o "Município de Bento Gonçalves e o Tribunal de Contats do Estado", não poderia ser feita a divulgação. Com todo respeito, li a tal resolução e não tirei dela tal orientação. Até porque, convenhamos, por que o Tribunal de Contas iria impedir uma cidade de saber o que ele aponta como não recomendável à conduta de um administrador, cuja orientação interferiria ou não nos interesses da comunidade. E mais, também com todo respeito, no caso não há "partes" porque não se trata de um "processo". Um "apontamento" sobre determinado comportamento público diz respeito a uma orientação-recomendação. Afinal, tudo isso tem a ver com transparência e não posso crer, em última análise, que o TCE estivesse contra isso.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

COMEÇOU O GASTO

Acho que começaram a gastar o dinheiro do PMAT. Acaba de ser contratada a empresa Instituto Matriz S/S Ltda, pelo valor nada pequeno de R$ 198.000,00 para "consultoria técnica e apoio ao grupo especial de trabalho de modernização da gestão pública. Que nome pomposo para a atividade, ein? O engraçado é que esta mesma empresa foi contratada em 2009 para fazer o projeto de pedido do empréstimo que acabou com problema de documentação e retardando a tomada do dinheiro. Na época por R$ 70.000,00. Tentei pesquisar na internet de quem se trata colocando o nome dela no google. Engraçado foi que não encotrei nada, nem um site-zinho ou referência a ela na rede. Talvez eu não tenha sabido procurar. Mas se eu soube, acho meio estranho que uma empresa de consultoria, hoje em dia, não tenha um site para sabermos de seus trabalhos, localização, qualificações, etc. Se alguém souber encontra esta empresa na rede poderia me passar o endereço?

CONSULTORIAS

E continua a festa de contratação de empresa para "assessoria e consultoria". Desta vez foi a empresa Sarandi Assessoria Empres. Ltda, pelo valor de R$ 70.200,00 para prestar "serviços especializados de assessoria, consultoria, bem como alimentação de sistema e apresentação de pleitos para captação de recursos financeiros". É claro, tudo por carta convite. Quem sabe algum dias destes alguém com poder de pedir documentos se interesse em fazer um levantamento de quanto esta administração já gastou com este tipo de "assessoramento". Aí haverá muita surpresa, com certeza, e não só pelo valor já desembolsado. E se for comparado, daí, o custo benefício, a surpresa será ainda maior.

LUNELLI E A MALÁRIA

Já tinha ouvido falar que o Prefeito Lunelli vinha "despachando em casa", mas não sabia que era por causa da malária. Pois é, o Prefeito Lunelli disse no discurso na sede do PDT alguns dias atrás que pegou malária em suas "andanças pelo país" e que por isso estaria com sua imunidade baixa, o que o tem levado seguidamente a ficar "trabalhando em casa". Interessante em todos os sentidos.

sábado, 7 de maio de 2011

CADÊ O DOCUMENTO?

Se o Executivo alega que não vai mais contribuir para o pagamento de aluguéis dos membros da brigada militar e alega que isso decidiu devido a um "apontamento do Tribunal de Contas do Estado" que considerou ilegal o repasse, no mínimo, depois de tantos dias alegando isso, deveria ter dado o direito de todos conhecerem esse tal de "apontamento", até porque a prática de pagagar tais aluguéis tem seis anos. Por isso está certa aquela parte da imprensa que vem cobrando que MONSTREM o documento. Como ele, quem sabe, alguém, inclusive, poderia ajudar a dar uma interpretação que ajudasse a resolver esse assunto. Pessoalmente acho muito estranho, apesar de não acreditar que a administração estaria mentindo sobre a existência de dito apontamento apenas para justificar o dinheiro que não entrega, que tanto se fale neste "apontamento" e não se queira mostrá-lo à comunidade. Apesar de, como se sabe, mostrar documentos à comunidade não é o forte da administração Lunelli.

terça-feira, 3 de maio de 2011

DESUMANO, SIMPLESMENTE DESUMANO

Inconcebível, inadmissível, ultrajant e desumano foi o que mais uma vez aconteceu no Pronto Atendimento 24hs neste último sábado, onde, talvez, esteja se dando aos cidadãos o pior tratamento de todos os serviços públicos municipais. Desta vez não foram 3 ou 4 horas como de costume a espera por atendimento. Desta vez a espera chegou de 6 a 8 horas (SEIS A OITO HORAS)para atendimento. E, o que é pior, PARA CRIANÇAS. A reportagem de Felipe Machado da RSCom choca. Ouvir as pessoas que foram entrevistadas choca. Teve gente que chegou às 13hs no Pronto Atendimento e foi atendida às 20hs. Teve mãe que narra que durante a longa espera a filha vomitou e ela teve que voltar para casa para trocar a roupa da menina para depois voltar, de novo, para fila. Você imagina ficar esperando por 6 a 8 hs por atendimento para seu filho? O motivo? Só tinha um pediatra de plantão. O motivo de só ter um ,segundo o município? É preciso esperar para fazer concurso? E por que não contrato emergencial diante de tanta emergência? Ou contrato emergencial aqui em Bento é só para cortar grama e pintar cordão de calçada? Como chamar de "pronto" atendimento um atendimento que demora de 6 a 8 horas? Pronto uma ova! Mas está "tudo bem", o município está gastando "mais" do que deveria! Só se é em outro lugar. SE o problema é dinheiro, é simples: parem de dar dinheiro para evento particular escolher sua rainha (R$ 120 mil), para empresa jornalística dar palestrinha (R$ 98 mil), para associação de companheiros pagar suas festas de natal e suas despesas administrativas (R$ 20 mil). Peguem os R$ 356 que vão gastar o mês que vem para "reformar" a Praça das Rosas já é bonita o suficiente e CONTRATEM PEDIATRAS pelo amor de Deus. Peguem o dinheiro que vão gastar para colocar uma cascata na praça da Rua Julio de Castilhos e CONTRATEM PEDIATRAS pelo amor de Deus. Quantos e por quantos meses (anos) daria para contratar com este monte de dinheiro (e imagina se eu colocasse aqui tudo o mais!).Sempre pensei que sendo o Secretário da Saúde um pediatra pelo menos o atendimento delas teria mais atenção. Me enganei também neste quesito. Não sei mais o que dizer de forma civilizada o que representa este monstruoso absurdo diante de tanta desfaçatez que indignaria até o mais alienado ser humano. Se roguei um dia para Deus ter piedade de nós, todos nós, agora rogo para ter só de nós, e não deles.

VOU RESUMIR: SURREAL

Ontem a Procuradora Geral do Município, Dra. Simone, seria ouvida pela imprensa sobre a questão legal do fim do repasse do "auxílio moradia" aos policiais de nossa cidade. Fui no site Leouve da RSCom ansioso por ouvir as explicações jurídicas. Mas não foi isso que ouvi(apenas), já que a parte jurídica foi a ínfima parte da "entrevista" da procuradora. Pois o colóquio da advogada com a imprensa local defino apenas em uma palavra: surreal. E se você que acompanha este blog mora em bento gonçalves, não deve deixar, por nada, de ouvir tudo o que a advogada, em nome do município, disse, ou revelou, ou adjetivou, ou profetizou, ou seja lá como você quiser definir depois de ouvir o que ela disse (é só ira naquele site). Nunca pensei que uma advogada do município fosse ter a incumbência (autoimcumbida ou extraincumbida) de dizer o que disse. "Demagogia", "voto a cabresto", "período eleitoral", foram expressões tiradas da cartola. Aliás, eu não sabia que estavamos em pleno "período eleitoral", desobri agora pela entrevista! E, entre outras coisas que descobri pela advogada, é como a administração pública está investindo, implantando política públicas na saúde, criando projetos de segurança, etc, etc, que eu sempre pensei que fosse coisa para o Prefeito ou um Secretário Municipal de uma pasta respectiva anunciar, defender ou lembrar. A advogada foi tão longe que também ela lembrou do PMAT como um certo tipo de contraponto do agora findo auxílio moradia aos policiais. Ah! o PMAT. Pelo visto esta expressão vai servir até para justificar reforma em banheiro público por R$ 56 mil, reforma em praça por R$ 356 mil, e sabe-se o que mais daqui para frente. E por fim, para ficar no campo jurídico, do que menos se falou naquela entrevista: se como disse a advogada não se pode dar auxílio financeiro para quem tem vículo com o Estado e o município, e, realmente, não pode, gostaria de saber como acharam possível, no ano passado, como neste ano, dar dinheiro para uma associação local, presidida no ano passado pelo presidente do PT local e este ano por um filiado (e funcionário municipal CC), fazer uma festa de natal e agora para pagar despesas administrativas. Isso pode? Não esqueça de ouvir a entrevista, ela é antológica.

CONTRATOS, LICITAÇÕES E CONVÊNIOS, 3/5/2011

segunda-feira, 2 de maio de 2011

SÁBADO DE DOR

Sábado (30/4) recebi uma ligação em torno das 19:00hs. Era uma pessoa conhecida que estava no Pronto Atendimento 24hs esperando atendimento com parentes. A ligação era desesperada. Depois de ter que esperar uma enormidade de tempo, a pessoa se deu conta de que o atendimento não "andava". As mesmas pessoas não saim do mesmo lugar. Alguma coisa estava errada. Então a pessoa começou a questionar e descobriu que tinha gente que estava lá desde o início da tarde para ser atendido. Muitas eram crianças que apresentavam aparente estado de dor e sofrimento. Ou seja, o mau atendimento continua como tem sido uma constante como já denunciado tantas vezes. Enquanto isso, para pegar R$ 2,6 milhões para reformas, o município vai assumir a responsabilidade de atender pessoas da região, em número de 200 mil com anunciado pelo Sr. Secretário da Saúde na última segunda-feira. Imaginem: se para atender as pessoas da cidade está assim, imaginem quando começarem a chamar e mandar para cá uma quantidade de pessas equibalente ao dobro da população de Bento.