SEJA BEM-VINDO

Se você está acessando meu blog é porque quer informação, e principalmente sobre Bento Gonçalves. Então seja bem-vindo e desfrute das informações que você só encontrará aqui.







Pesquisar este blog

quarta-feira, 30 de junho de 2010

AINDA É POSSÍVEL!

Se você ainda não ouviu, acompanhe aqui a manifestação da Deputada Cidinha Campos e a música de Rodrigo Soltton. Inspire-se, acredite, não se deixe manipular, acompanhe os acontecimentos, questione, enfim, faça a diferença. É possível!

Revolta da dep. Cidinha Campos com "os que mamam", principalmente dep. J...

Por que

TIRAR DO AR?

Eu já estava contente ao saber que a administração municipal acompanha meu blog, imaginando que o que é consignado aqui poderia ser um canal para ajudar a melhorar o serviço público e o controle dos bens. Agora estou contente e triste ao mesmo tempo por ser informado que tem gente pensando em entrar com uma ação judicial para "tirar o meu blog do ar": contente porque tenho certeza de que a administração municipal está acompanhando, como não poderia ser diferente, o que é escrito aqui; triste porque não poderia imaginar que alugém entre os que assumiram a grandiosa e magnífica tarefa de administra um município como Bento Gonçalves não visem no que é escrito aqui um canal para lhes ajudar. Até porque, quem assumiu a administração no último ano foi o pessoal de um partido político que enquanto fora do poder fazia a devida e necessária vigilância no trato da coisa pública, assim como outros estão fazendo em relação aos atuais gestores agora. O que haveria de errado nisso? Nada. Errado só pode estar quem está tendo uma idéia destas, já que, como simples idéia, já é um atentado contra o livre pensar e o exercício da cidadania e democracia, imagina pondo em prática um plano desses. Aguardemos, pois, até aonde podem ir certas pessoas que se esquecem ou não conhecem o exercício defendido por Voltaire, que sentenciou: posso não concordar com o que dizes, mas vou defender até a morte o direito de dizê-lo. Imagina em relação à defesa do patrimônio público!

terça-feira, 29 de junho de 2010

EXPLICAÇÕES QUASE OFICIAIS

Hoje à tarde (29/6) recebi uma ligação de um componente do primeiro escalão da Administração Municipal. O objetivo era esclarecer o assunto sobre os abastecimentos-quilometragem mencionados neste blog ao longo destes últimos dias e, mais especificamente, sobre a lista dos abastecimentos do caminhão em 41 minutos (rodando neste tempo 2.890 km e abastecido 1.047,49 lts de diesel). A autoridade disse que o assunto já estava resolvido porque já teria sido feita uma sindicância sobre o assunto e que tudo não teria passado de um problema com uma máquina do cartão de crédito em um posto de Pinto Bandeira. Justificou a autoridade que como a máquina estava quebrada no dia dos abastecimentos normais, "o cartão de crédito-abastecimento foi sendo passado diversas vezes na sequência para cobrar todos os abastecimentos". Como disse respeitosamente à autoridade que não acreditava na informação, pedi para que me seja fornecida cópia da sindicância, com o que então a autoridade disse que "ela não estava concluída". Então perguntei: mas como pode estar "esclarecido" pela sindicância e querer oficialmente justificar(pelo menos para mim, já que foi uma autoridade municipal do executivo que me ligou) daquela maneira o problema se a sindicância não terminou? Então, prometi à autoridade que ficarei aguardando ancioso pelo fim da sindicância do combustível (começada, segundo a autoridade, em abril/2010), assim como estou ansioso pelo fim da sindicância da licitação das máquinas (que teria iniciado ainda no ano passado depois do superfaturamento detectado e que levou à revogação do contrato e até agora não se tem notícia do resultado) e da sindicância que estaria apurando o "sumiço" dos 21 pneus da Secretaria de Transporte (anunciada num jornal local no dia de hoje, 29/6,como instaurada ). Como garanti à autoridade, garanto também aos meus seguidores e leitores deste blog: tão logo me dêem acesso ao trabalho e sua conclusão, o exporei prontamente aqui e, então, poderei dizer se concordo ou não que aquilo que está parecendo não seja.

COISAS QUE SOMEM II

Depois de falado no Programa Sem Nome da Rádio Viva e divulgado aqui que pneus teriam sumido de Secretarias do Município, eis que, na edição desta semana de um jornal local, é divulgada a notícia, obviamente, na página policial: "Uma sindicância administrativa e a Polícia Civil estão investigando o sumiço de pneus do depósito da Secretaria Municipal de Transportes. Ao total foram 21 pneus, sendo 16 de motocicletas e cinco de veículos." O que chama atenção na notícia é que é informada a data do "sumiço" como tendo sido ainda no dia 30/4/2010. E o mais interessante ainda é o que é revelado pelo Diretor daquele Secretaria: "Pelo relato do diretor responsável pela chave do depósito que é compartilhada com outros quatro servidores, a porta de acesso ao depósito não foi danificada, demonstrando o que indicaria que o autor do furto estaria em poder da chave". Então não se sabe o por quê de ter gente a continuar a definir o fato como "sumiço".

segunda-feira, 28 de junho de 2010

RESQUÍCIOS DA CAMPANHA ELEITORAL

O Prefeito Roberto Lunelli parece não ter se livrado ainda dos penduricalhos da campanha eleitoral. Enquanto ainda tramita uma ação criminal eleitoral que busca a responsabilização pela criação e divulgação do panfleto apócrifo que continha acusações contra um então Secretário Municipal durante as eleições, há alguns dias um dos cabos-eleitorais ingressou com ação judicial junto ao Forum local para tentar cobrar do próprio Prefeito o que teria sido prometido pelo então candidato Lunelli. Segundo afirma o cabo-eleitoral: "A avença que o requerente e o requerido efetivaram para a divulgação do candidato às últimas eleições para prefeito de Bento Gonçalves,RS, seria o fornecimento de ranchos, o reembolso da gasolina que o requerente gastaria com o veículo Corcel II que usaria e usou para desenvolver a atividade e, se eleito fosse, a colocação num trabalho (assessoria), através do qual perceberia uma renda mensal de R$ 2.000,00, sendo R$ 1.400,00 de salário fixo e o saldo de R$ 600,00 com os adicionais e vantagens pertinentes. A gasolina consumida na campanha e os ranchos foram fornecidos pelo requerido ao requerente, restando em aberto a ocupação profissional." (proc. nº 005/1.10.0001578-1)Logo logo se saberá o resultado da demanda judicial com a sentença, mas independente de qual seja, o certo é que para quem lê o que é afirmado a situação é no mínimo eleitoralmente delicada. Até porque a ação é cível e não eleitoral, mas pelo que é afirmado parece haver um óbvio rastro que poderia levar as afirmações para serem verificadas neste último campo.

SOBRE OS COMENTÁRIOS

Aos amigos que vêm postando comentários neste blog informo que, a partir de hoje, os comentários não serão mais publicados livremente. E isso por dois motivos: primeiro, infelizmente alguns pareciam estar querendo usar meu blog para atingir pessoalmente alguém, o que não é nosso objetivo; segundo, pelo fato de que na próxima semana começa a campanha eleitoral e muitas coisas poderiam ser distorcidas ou mal conduzidas por alguém de forma proposital. Então, os comentários só serão postados depois de haver a necessária verificação do conteúdo. Aos que quiserem se comunicar comigo em razão do conteúdo do blog poderão continuar fazendo pelo meu e-mail. Assim, por ora, agradeço a todos que estão nos acompanhando aqui e dando sua contribuição.

domingo, 27 de junho de 2010

ABASTECIMENTO x QUILOMETRAGEM

Você que ficou curioso sobre os dados da quilometragem-abastecimento da kombi e do caminhão, acompanhe o que o relatório dá conta. É uma pequena amostra do movimento de poucos minutos de UM ÚNICO DIA em um único mês. Hoje lhe mostro tal movimento de um único caminhão. Aguarde que, aos pouquinhos, senão você pode ter uma overdose, vou mostrando dos outros veículos.

DE UM ÚNICO CAMINHÃO:
HORA ABASTECIMENTO...LITROS..........KM........... R$
17:03:50........................... 113,86........749166......230,00
17:08:06........................... 42,08........749296...... 85,00
17:23:10........................... 76,73........749531......155,00
17:25:00........................... 70,79........749741......143,00
17:26:45........................... 89,11........750011......180,00
17:29:35........................... 68,31........750221......138,00
17:31:06........................... 57,92........750401......117,00
17:31:14........................... 65,34........750601......132,00
17:38:41........................... 92,08........750891......186,00
17:39:56........................... 83,17........751151......168,00
17:41:12........................... 54,45........751316......110,00
17:42:35........................... 63,36........751511......128,00
17:43:56........................... 71,78........751736......145,00
17:45:00........................... 98,51........752056......199,00

Ou seja, em 00hs:41m:15s (quarenta e um minutos e quinze segundos), este caminhão teria feito a façanha de rodar 2.890km (dois mil oitocentos e noventa quilômetros) e, por isso, nesses minutos, foi feito o abastecimento de 1.047,49 lts de diesel, a um custo de R$ 2.116,00 (dois mil cento e dezesseis reais). Que tal meus amigos, em especil a um dos anônimos que postou comentário a respeito do assunto, você ainda acha isso um "pitaco" e está a fim de dar uma chegadinha na frente do delegado, do promotor e/ou do juíz para ver as provas? Aliás, meu amigo anônimo queixoso, você bem que poderia ajudar a explicar aqui neste blog como é possível isso. Ainda bem que a atual administração implantou o sistema de cartão de abastecimento para "economizar"!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

COISAS QUE "SOMEM"

A informação de "sumiço" de patrimônio do município nos últimos dias tem se intensificado. Fontes das mais diversas davam conta alguns dias trás que teria sumido dezenas e dezenas de pneus novos do depósito das Secretarias Municipais. Se falava em 51 pneus (21 de caminhões e 30 de automóveis). Agora, agrega-se à infomação de bastidores que ainda teria havido também o sumiço de um número ainda não revelado precisamente de pneus para motocicleta. O comentário vem se acentuando e as fontes falam sempre a mesma coisa. Inclusive o assunto teria sido objeto de comentário do Sr.Prefeito numa reunião multipartidária entre os coligados na administração. O que chama atenção é que nada de oficial vem à tona, confirmando ou não, e, se confirmável, dando conta de quais as providências legais que teriam sido tomadas. E, o pior, enquanto o assunto dos pneus corre assim, mais informações sobre "sumiço" vem surgindo: agora se diz que teria sumido 7 Notebooks e 15 HP que teriam sido doados ao município pela Justiça-Polícia Federal. Será possível que esteja acontecendo tanto "sumiço"? E se as coisas desapareceram, pode-se chamar de "sumiço" ou o termo tem sido utilizado apenas por eufemismo para não se utilizar o termo certo? Com a palavra a administração municipal.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

MAIS UM COMPANHEIRO

Como Bento Gonçalves tem sido premiada pela importação de petistas. Uma coisa que já se imaginava, mas que não se tinha certeza. Agora é a vez do Presidente do PT de Veranópolis, Olívio Barcelos de Menezes, que, no início deste mês de junho, assumiu o tão importante cargo de Diretor de Compras. O mais novo companheiro petista do Prefeito Lunelli assume, segundo informações políticas, com a indicação (recomendação, pedido) da Deputada petista Maria do Rosário, que, como se sabe, tem longo e próximo relacionamento com nosso Prefeito. E uma outra questão interessante é que o mais novo colaborar da administração petista local era até bem poucos dias Secretário Municipal de Veranópolis. Que pena que, pelo agir da administração Lunelli, para ela não tem ninguém de Bento Gonçalves e portanto conhecedor desta cidade para aquela função. E Veranópolis, será que está comemorando ou lamentando?

domingo, 20 de junho de 2010

RESPOSTA AOS ENIGMAS

Do caminhão: um caminhão da Prefeitura conseguiu percorrer em 00hs:01:09s (um minuto e nove segundos), nada menos do que 320 km (trezentos e vinte quilômetros). Numa conta simples, ele consegue atingir a velocidade de 17.614 km/h (dezessete mil seiscentos e quatorze quilômetros por hora).

Da Kombi: uma kombi da Prefeitura conseguiu percorrer em 00hs:01:56s (um minuto e cinquenta e seis segundos), nada menos do que 273km (duzentos e setenta e três quilômetros). Numa conta simples, ela consegue atingir a velocidade de 10.500 km/h (dez mil e quinhentos quilômetros por hora).

E se você está pensando que estes veículos conseguiram isso só uma vez, engana-se. A média com esta "produtividade" de quilometragem por minuto tem sido uma constante. Vou dar alguns outros momentos de distância e tempo. Do caminhão: 210km em 1':45; 210km em 2':50; 290Km em 1':27; 260km em 1':15. Da kombi: 242km em 2':18; 216km em 2':32; 179km em 1':34. Aos que tentaram acertar o enigma e mandaram suas respostas, sinto muito, ninguém acertou e, por isso, não ganharam o prêmio.

Resta saber, agora, como essas distâncias são atingidas. Então, aí vai mais um óbvio desafio: você tem alguma idéia de como isso seria possível? Chegue às suas conclusões, responda e aguarde pela minhas próprias no fim desta semana, onde e quando, talvez, tudo se revele.

sábado, 19 de junho de 2010

PÉROLA É APELIDO

Não posso acreditar que a Vereadora N.Lunelli teria dito o que se comenta que ela teria dito na Câmara de Vereadores na sessão dos últimos dias. Afoita para aprovar um repasse de verba para determinada entidade, a fim de justificar o questionamento de um colega, teria dito que na verdade o dinheiro não iria para a entidade contemplada pelo projeto de lei, mas sim para uma outra (oculta, não revelada). O nome da contemplada no projeto (no papel) só estaria lá para usar o número do CGC dela. Se isso for verdade não seria de surpreender, apesar do descomunal e ilegal absurdo. Aliás, em relação a certas pessoas da atual política municipal, poucas coisas ainda surpreendem. Isso porque, tal tipo de prática e confissão de triangulação do dinheiro público(se pede e diz que vai para um e na verdade vai ser entregue para outro)foi revelada pelo próprio Prefeiro Lunelli, irmão da vereadora Lunelli, em um dos seus pronunciamento oficiais junto ao CIC quando foi explicar o volume de dinheiro que tinha dado para a Fenavinho. Ou seja, trata-se da atual escola do pensamento e prática pública, reveladas certamente apenas em atos falhos. Resta saber para onde é mesmo que vai o dinheiro (se aprovada a verba apesar disso), ou iria (caso não seja aprovada, e por que, afinal, se é para ir para outra entidade ou evento, por que não é a outra a contemplada, e não aquela para quem se diz no papel que vai ser. Tem boi na linha?

OUTRA PÉROLA

A reportagem do jornal Serra Nossa deste dia 18/6 é imperdível. Sob o título "Cidade mais limpa", na página 13, nos é revelado um acontecimento ocorrido com o empresário Rafael Siviero e as informãções do Secretário do Meio Ambiente sobre a colocação de lixeiras. O episódio ocorrido com o empresário por si só já revelaria o que todos nós já sabemos sobre como a administração municipal lida com a questão do lixo na cidade. Mas as declarações do Secretário são surreais. O resumo que se pode extrair é: para quem mais lixeiras, basta as pessoas não colocarem lixo nas ruas". Mas só um pouquinho: vamos imaginar uma pessoa, criança ou adulto, terminado seu picolé. Agora ela está com o papel e o palito na mão. O que ela deve fazer? Tendo uma lixeira na quadra onde ela está, por óbvio, não jogará na rua. Mas se não existir a lixeira e a mais próxima é só onde teria uma grande concentração de pessoas, que é aonde parece que, segundo o secretário, as lixeiras deveriam estar, o que ela faz? Coloca na bolsa, no bolso, segura na mão até chegar em casa, ou, por não ter lixeiras, acaba jogando no chão porque precisa liberar as mãos para tantas outras coisas a fazer? É pelo tipo de pensamento revelado agora pelo novo Secretário do Meio Ambiente, que parece estar sucedendo o antigo também em algumas pérolas, e não apenas no cargo. Leia a matéria no Serra Nossa e entenda um pouco mais por que as coisas estão ficando como estão.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

QUEM PODERÁ ENTENDER

O PT local, segundo notícias reiteradas e novamente divulgadas nesta segunda semana de junho, vai lançar dois candidatos locais para o mesmo cargo eletivo: deputado estadual. Uma proeza que bem demonstra os desencontros locais de quem não se entende. Enquanto a cidade clamava por candidato único, um mesmo partido pensava em lançar dois candidatos, dividindo não apenas na cidade, mas entre eles mesmos, eventual potencial de voto. Quem é que pode entender tamanha façanha política-partidária?

A VERDADE ESTÁ PRÓXIMA

Durante a campanha eleitoral municipal passada, um material apócrifo (como sempre), atacando vergonhosa e mentirosamente a honra, dignidade e a imagem do então Vereador e Secretário Municipal Leopoldo Benatti, o Raquete, foi distribuído pela cidade com o objetivo de atacar a então administração municipal. Depois de apreendido parte deste mesmo material na sede da coligação encabeçada pelo PT e a devida denúncia criminal eleitoral, o processo deu seguimento e está no seu fim. A sentença sairá nos próximos dias e, então, ficaremos sabendo qual a punição de um dos responsáveis pelo documento distribuído (outros, entre eles o então Presidente do PT, Enio Cecagno, fez acordo judicial de pagamento de cesta básica para não ver o processo seguir contra si).Você ficará sabendo aqui do resultado da senteça, até para fazer justiça pública ao único que foi realmente prejudicado pelo mar de calúnias espalhadas contra ele, o Raquete, perpretadas com os mais baixos e repreensíveis objetivos eleitoreiros.

TRAGÉDIA DA SAÚDE

O caos tomou conta do Posto de Atendimento 24hs na última terça-feira (15/6) em nossa cidade. Dezenas e dezenas de pessoas ficaram até 5 horas na fila da sala de espera para serem atendidas. Como desculpa, a administração informou que a espera foi de 01:30hs, o que não correspondeu à realidade, e colocou a culpa na falda de um único médico clínico geral que não teria aparecido para trabalhar. Um misto de desrespeito, incompetência e esforço para tornar real a tragédia anunciada. Mais uma da Secretaria da Saúde, mais uma de tantas ações/omissões da administração municipal que parece tem se esforçado para piorar o que era apenas tolerável.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

DESPESA DISCUTÍVEL

Tenho aqui comigo uma documentação que demonstra uma situação no mínimo estranha. Trata-se do pedido de pagamento do empenho nº 10.456/2009, datado de 21/9/2009, no valor de R$ 315,00, referente a cobrança, por parte de uma padaria, de 15 pacotes de biscoitos sortidos e 450 unidades de salgados diversos, que teriam sido entregues (ou apenas debitados) para o Gabinete do Prefeito. O valor da despesa, perto dos milhões que circulam de lá para cá nos cofres públicos, como se diria, é café pequeno. Então, por que se perder tempo com algo tão insignificante. Simplesmente porque o episódio que circunda tal despesa parece estar recheado de circunstâncias curiosas: primeira, o fato de que, ao receber o pedido de pagamento, uma das contadoras do município lançou o seguinte parecer: "No entendimento desta contadoria, esta despesa não tem amparo legal para ser empenhada, liquidada e paga". Os motivos dado pela contadora são que "a despesa pública deve obedecer aos requisitos de 1)Utilidade; 2)Legitimidade; e, 3) Estipulada em lei." E conclui: "Como trata-se de um grupo seleto de pessoas que serão beneficiadas com esta despesa, não trata-se de uma necessidade pública real e não existe lei específica". No entanto e apesar disso, no dia 6/11/1009, a despesa, segundo registros, teria sido paga, mas então pelo valor de R$ 222,00. As peguntas seriam: 1) Por que foi pago, era ilegal ou não? ; 2) Por que o valor foi modificado, mesmo que para menor?; 3) Esses produtos teriam sido mesmo consumidos no Gabinete do Prefeito ou em algum outro lugar da Prefeitura e, então, seria mera coincidência o fato de que o pagamento foi feito exatamente para a padaria onde o Sr. Prefeito faz seu lanche praticamente todas as manhãs e tardes há muitos meses? Enfim: trata-se, é verdade, de café pequeno, mas se nos lembrarmos do ditado que diz que onde passa boi passa boiada, talvez seja necessário dar atenção também aos pequenos detalhes.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

O SUCESSO DA EXPOBENTO

Sucesso não é por acaso e nem fruto da sorte, mas da competência e dedicação com que se realiza uma tarefa. Mais uma vez os organizadores da Expobento deram uma demonstração disso. Bem estruturada, bem organizada, bem variada e muito atrativa, a feira foi um exemplo a ser seguido. O resultado foi a presença volumosa de público, seja nos shows, seja na feira em si. Quem olhar para trás e se interessar pela história do surgimento desta feira só pode ter uma certeza: quando se coloca a cabeça para funcionar e os braços para trabalhar pelo bem, tudo só pode sair bem. Parabéns aos organizadores e todos os seus colaboradores.

ENIGMA PÚBLICO II

Ontem lançamos o desafio do Enigma Público. Hoje lançamos outro. Acerte estas duas questões e ganhe um fim de semana por minha conta na charmosa pousada Borghetto Sant'Anna, localizada entre as melhores paisagens do Vale dos Vinhedos: 1) Quantos litros de diesel um camihão pode gastar ficando parada?; 2) Entre uma parada e outra para reabastecimento, quantos quilômetros uma Kombi pode percorrer em 00:01:56 (hum minuto e cinquenta e seis segundos). Uma dica para que você possa acertar: não se esqueça que não se trata de veículos a serviço de qualquer um, mas sim do poder público municipal. A resposta, como a do enigma de ontem, darei ate o fim desta semana.Boa sorte!

domingo, 13 de junho de 2010

ENIGMA PÚBLICO

Qual a distância máxima que um veículo pesado, tipo caminhão, de uso doméstico (não para esporte)consegue atingir em OO:01:09 (um minuto e nove segundos)? E se não for em linha reta, mas em deslocamento por uma cidade tipo Bento Gonçalves, para uso do serviço público municipal, tem alguma diferença? Faça suas contas e, se quiser, deixe suas sugestões aqui no comentário no rodapé deste texto. A resposta vou dar dentro desta semana neste blog. Se você acertar ou não errar por mais de 10% daquela que é a resposta certa, ganhará um fim de semana no SPA do vinho por minha conta.

sábado, 12 de junho de 2010

RODRIGO SOLTTON E SEUS POR QUE's

O jovem e talentoso compositor e músico Rodrigo Soltton, que está entre nós há algum tempo e era conhecido como Rodrigo Salton, nos brinda com uma composição magistral. Com sua recente composição "por que", nos revela um talento até então desconhecido por nós para a sátira fina, a crítica inteligente e a revelação pela música da tragicomédia da vida política. Mas faz isso, e aí está sua genialidade, criando uma composição que não apenas lembra a postura criminosa de políticos e a omissão de quase todos nós, mas sobretudo consegue implicita e explicitamente revelar e questionar a importância da Política e a dimensão da culpa pela nossa omissão para que a bandidagem política continue se instalando. Os trechos de sua composição que questionam sobre "os olhos fechados para o mundo"; e de "quem seriam os verdadeiros culpados: cerveja, carnaval, futebol ou branços cruzados"; e, ainda, o conselho "esquece a trama e o domingão e ergue a voz retomando a nação" são emblemáticos e nos fazem refletir. Aliás, o fim do vídeo é bastante sugestivo: os olhos são encobertos pelas mãos para, com energia, serem em seguida libertados. É por isso que estou agregando o vídeo no meu blog. Aprecie-o muitas vezes. Ele diz muito e cada vez mais a cada audição. Talvez seja hora de "descruzar os braços".

Por que

quarta-feira, 9 de junho de 2010

VEÍCULOS A JATO

Você vai ficar sabendo aqui, nos próximos dias, por que os veículos da Prefeitura de Bento estão mais para jato supersônico do que qualquer outra coisa.

1000 ACESSOS

É muito gratificante ver esse blog, em apenas 30 dias, chegar a 1000 acessos. Talvez essa seja a prova de que tem muita gente, e inteligente, querendo saber o que de fato está acontecendo em Bento Gonçalves. Obrigado a todos que têm feito deste meio de comunicação e informação uma ferramenta para encontrar o que não conseguem em outros meios de informação. Fiquem certos que muita coisa mais vem por aí, e coisa grande, interessante e assustadora.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

INFORMAÇÕES ESTRANHAS

Tenho comigo a evolução de algumas informações que parecem não ter sentido cronológico-financeiro. Acessando a página do TCE em 28/10/2009 se obtinha a informação de que, até então, o Município já havia informado o gasto com pagamento de pessoal na soma de R$ 64.322.495,94. Quem acessasse a mesma página no dia 28/12/2009, não encontrava mais a informação sobre gasto com pessoal de nossa Prefeitura relativo ao ano de 2009: os números simplesmente não estavam mais lá. Agora, acessando em 24/5/2010, a informação sobre todo o gasto de 2009 com esta rubrica está lá, mas com o incrível número de R$ 58.394.099,71. Incrível porque uma pergunta se impõe: mas como teria sido possível os gastos registrados com pessoal até outubro/2009 serem superiores ao que agora se encontra como consolidado para todo o ano de 2009? Seria o primeiro caso na história a contrariar a lógica de que o todo sempre é maior do que uma parte. Será que esta incrível equação estaria relacionada ao fato de que os dados que existiam deixaram de existir por algum tempo para depois ressurgirem de outra forma um tanto quanto matematicamente ilógica? Talvez o tempo nos dê as respostas.

BALANÇO DO LIXO

Nos primeiros dias da atual administração municipal o Executivo anunciou e consumou como um dos primeiros atos a troca das empresas que lidavam com o transporte e depósito do lixo. O motivo amplamente anunciado, para consumo externo, foi o de que haveria economia. Pois bem, aí vão os números para a comparação de vocês, munícipes:
2008 (último ano adm. Gabrielli)
RN Freitas: R$ 1.301.676,70
Nova Era: 326.901,00
Sil: 1.689.988,64
Total...... R$ 3.318.566,34

2009 (primeiro ano adm. Lunelli)
RN Freitas: R$ 1.675.486,13
Nova Era: 1.524.107,78
Sil: 123.378,76
Total...... R$ 3.322.972,67

Tire as suas próprias conclusões.

ABEPAN E AS ÁRVORES

Está de parabéns mais uma vez a ABEPAN e seus parceiros/colaboradores que, no último dia 5/6, encerrou sua participação em mais uma semana do meio ambiente com a distribuição, juntamente com o parceiro Lions Clube, de aproxiamadamente 1.000 mudas de árvores. É também com pequenas-grandes ações que podemos ir melhorando o mundo. Parabéns ao Presidente Luiz Signor e toda sua equipe, além, é claro, de todos que participaram da iniciativa.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Anteontem (2/6) o Vereador Mario Gabardo mandou nota de esclarecimento à imprensa fazendo alguns esclarecimentos sobre seu silêncio na sessão da última segunda-feira na Câmara de Vereadores quando da apresentação de relatório pela Fundação Araucária. Como a nota fala por si e dá conta de uma série de dúvidas do parlamentar, transcrevemos a mesma aqui na íntegra para conhecimento geral e para que cada um tire suas próprias conclusões:

"Diante da repercussão do fato de não ter se pronunciado na última segunda-feira, quando representantes da Fundação Araucária estiveram na Câmara Municipal de Vereadores de Bento Gonçalves para entregar seu relatório trimestral, o vereador Mario Gabardo vem a público para dizer o seguinte:

1. O vereador fez questionamentos, por escrito, aos
representantes da Fundação Araucária. Insatisfeito com
as respostas, Gabardo falou pessoalmente com os
dirigentes da entidade e os convocou para vir à Câmara
de Vereadores. Mais uma vez questionado, o
superintendente da Araucária, como pode ser visto na
ata da audiência realizada em 15 de março de 2010, deu
respostas incertas às questões de Gabardo e afirmou
não saber se houve um certame para a seleção da
organização a ser contratada pela Prefeitura, sendo
que o Decreto nº 7.003, de 10 de novembro de 2009,
prevê a convocação pública antes da formalização do
contrato de gestão.

2. Ainda tentando sanar as dúvidas em torno do
cumprimento da lei para a contratação da Fundação
Araucária, o vereador enviou pedido de informações ao
Poder Público que precisou ser renovado
solicitando cópia de toda a documentação que embasou
os contratos firmados entre a entidade e a Prefeitura.
Já extrapolado o prazo legal para a resposta, o Poder
Executivo enviou grande quantidade de documentos ao
vereador, mas nenhum edital de convocação pública ou
qualquer outro meio comprobatório da realização do
certame, que necessariamente devia ter ocorrido.

3. Gabardo continuou estudando os contratos firmados
entre a Fundação e a Prefeitura Municipal e
questionando o Poder Executivo que além de
contratante, é responsável pela fiscalização da
execução dos contratos sobre a qualidade do serviço
público ofertado à população. Seguindo esse
entendimento, de que é o Poder Público, e não a
entidade privada, o responsável por tornar pública e
transparente tal negociação, Gabardo silenciou durante
a apresentação da última segunda-feira, algo que viu
como uma manobra orquestrada pela Administração para
distorcer a realidade dos fatos e embaçar a visão
pública.

4. Mesmo não tendo se posicionado na última
segunda-feira, o vereador continua acompanhando de
perto a prestação do serviço público e todos os
documentos que lhe foram apresentados até então,
buscando outros que possam, ainda, dirimir suas
dúvidas. Não restou esclarecido se houve, ou não, uma
convocação pública antes da contratação da Fundação
Araucária, o que teria possibilitado a participação de
várias outras organizações sociais no certame e
certamente a concorrência acarretaria maiores chances
de negociação, com possível diminuição do preço e
aumento de qualidade. Portanto, Gabardo ainda não
sabe, e tenta entender, o porquê da exclusividade
ofertada à Fundação Araucária.

5. Também chama a atenção do vereador o cumprimento dos
contratos de gestão firmados. Uma cláusula ordena que
a Fundação elabore e publique, no prazo máximo de
noventa dias, regulamento contento os procedimentos
para a contratação das obras, serviços e compras a
serem realizadas com recursos públicos. Até o momento,
porém, jamais ficou evidenciado quais critérios
utiliza a fundação no momento da contratação de
pessoal. Em audiência realizada na Câmara, o
superintendente chegou a afirmar que as contratações
ocorrem com mera análise curricular.

6. Ainda analisando o relatório financeiro entregue pela
Fundação Araucária na última segunda-feira e
posteriormente analisado pelo parlamentar, pairam
dúvidas quanto aos critérios utilizados para a
definição dos salários daqueles trabalhadores
contratados pela Fundação, já que são pagas diferentes
remunerações para pessoas que aparentemente
desempenham a mesma função.

7. Repise-se que entende o vereador ser de
responsabilidade da Prefeitura e não da Fundação
Araucária aclarear essas e tantas outras dúvidas que
pairam quanto aos contratos firmados. Entende o
vereador que houve prejuízo à população o fato de não
ter sido realizada e se houve, ainda não foi provado
uma convocação pública permitindo a participação de
qualquer organização social num processo licitatório
para, então, ser escolhida da entidade que prestaria
tão relevantes serviços públicos à população de Bento
Gonçalves. Ainda, questiona-se o vereador quanto aos
critérios para seleção e remuneração de pessoal, tendo
em vista um tratamento igualitário que, ao que parece,
não está sendo desprendido a estes profissionais.

8. Para finalizar, enfatiza o vereador ser de seu maior
interesse a boa prestação do serviço público à
comunidade, com economia aos cofres públicos e
garantia de bons salários aos profissionais
contratados, o que não vislumbra nos contratos
firmados até então. Gabardo continuará mantendo seu
posicionamento, estando a disposição de qualquer
interessado para compartilhar as informações e
documentos a que teve acesso.
Bento Gonçalves, 02 de junho de 2010."

quinta-feira, 3 de junho de 2010

NÚMEROS QUE CHAMAM A ATENÇÃO

Enquanto o Portal de Transparência da Prefeitura se esforça por ofuscar a possibilidade de pesquisa e se omite no fornecimento de alguns dados, continuemos pesquisando no site do TCE (Tribunal de Contas do Estado), no qual fica mais fácil e muito mais clara a pesquisa. E uma coisa chama atenção na evolução dos números dos últimos dias. Quem tivesse acessado as informações junto ao TCE, veria que no dia 24/5/10 estava empenhado em favor da Fundação Araucária a soma de R$ 3.803.867,63, enquanto que, acessando no dia 3/6/10, portanto apenas 10 dias depois, já estava empenhada a soma de R$ 6.342.471,23. Como se vê o gasto corre a passos largos.

SUGESTÃO DE QUESTIONAMENTO AOS VEREADORES

Já que os Vereadores não souberam ou não quiseram fazer questionamentos ao representante da Fundação Araucária na última segunda-feira, aqui vai uma sugestão: por que de forma linear, independentemente do valor do salário, a Fundação está pagando insalubridade fixa no valor de R$ 240,00 (duzentos e quarenta reais)?

PORTAL TRANSPARÊNCIA OCULTA

O Portal da Transparência de Bento é tudo menos aquilo que se propõe e que a lei determina. Tente acessar pelo nome de qualquer fornecedor. A informação não sai, seja clicando por empenho, por função, por projeto ou seja por qual modalidade de pesquisa for. Ao colocar o nome de um fornecedor do município e clinar na opção, entra sempre a mesma tela, iniciada pelos gastos da Câmara de Vereadores. Uma brincadeira de mau gosto e que mais uma vez revela que não há intenção de ser transparente na essência da palavra. Afinal, o site deveria ter sido construído para dar acesso de forma mais simples e ampla possível, o que não está acontecendo. E, pelo jeito, nem vai acontecer.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

FALTA DE QUESTIONAMENTOS

Na segunda-feira a Fundação Araucária ocupou a tribuna da Câmara de Vereadores para fazer manifestações a apresentar dados aos Vereadores em função das últimas notícias envolvendo a contratação dela pelo Município. Depois de terminar sua manifestação elogiosa para si mesma, como não poderia ser diferente, eis que seria inconsebível imaginar que aquela fundação mandaria um representante seu para se autodepreciar, nenhum Vereador fez qualquer questionamento. A pergunta que fica no ar é o por quê. Estaria tudo certo? Houve desinteresse? Há desconhecimento sobre o assunto? Ou, ao contrário de tudo isso, há algum interesse? Nem mesmo o Vereador Mário Gabardo que iniciou todo esse debate neste momento fez questionamentos. Mas esse deu uma por ora boa e plausível justificação: está cobrando respostas do Executivo. Tem lógica, resta saber e acompanhar se elas virão e quando este Vereador as tiver se vai então fazer os novos questionamentos e conseguir as respostas. De qualquer sorte, muitos questionamentos e revelações ainda serão feitas, mesmos que delas não participem os Vereadores.

terça-feira, 1 de junho de 2010

CADÊ O RESULTADO

No fim do ano passado, quando foi anunciado cancelamento da licitação das máquinas para a Secretaria de Obras, na ordem de R$ 3 milhões, por suspeita de superfaturamento, a administração anunciou que seria imediatamente instaurando o devido processo administrativo para apurar as responsabilidades, na medida em que, principalmente, o cancelamento havia se dado já com a assinatura do contrato, e isso em função de investigações paralelas do então Secretário da Fazenda que havia confirmado que havia algo de errado. Pois até hoje, passados 6 meses, os bentogonçalvenses não tiveram a honra de saber qual foi o resultado do processo administrativo. Afinal, o que foi apurado e qual foi a conclusão: houve a participação de funcionários? Se tratou de algum conlúio entre as empresas participantes da licitação? Foram as duas coisas juntas? Não houve problema algum e a contratação não deveria ter sido rescindida? E como ficou a questão do empréstimo? Foi perdido? Poderá ser renovado? As máquinas que eram tão necessárias nunca mais serão compradas? Com a palavra a administração municipal da qual se espera as respostas em torno deste nebuloso assunto que continua nebuloso pela falta de respostas.

REPÚBLICA DA PADARIA

Já faz algum tempo que o Prefeito Lunelli tem sido visto fazendo reuniões numa padaria da Osvaldo Aranha, aliás, como vem fazendo há muito tempo num Shopping. Nada contra a padaria ou o shopping e tudo a favor deles, que são locais para encontrar coisas boas. O problema é que as pessoas que têm acompanhado a cena começam a se sentir desconfortáveis em ver que o mandatário do município, o detentor do maior cargo do Poder Executivo, trata de assuntos oficiais como se estivesse tratando de assuntos de família. E o pior de tudo estava por vir quando, na semana passada, o senhor Prefeito foi visto por algumas pessoas, sem qualquer constrangimento, abrindo catálagos de máquinas na padaria, no que parecia uma reunião não tão informal para decidir sobre a compra do equipamento (patrola, trator, etc). Se falava em modelos, em forma de pagamento, em valores que alcançavam os milhões como se o Prefeito estivesse negociando uma bicicleta para seu filho. Se trataria das mesmas máquinas que deveriam ter sido compradas no ano passado, com o empréstimo na ordem de R$ 3 milhões e cuja concorrência foi anulada por suspeita de superfaturamento? Deve ser, mesmo que as do ano passado fossem para a Secretaria de Obras, enquanto que os ouvintes da conversa ficavam sabendo que a compra de agora se daria "pela Secretaria da Agricultura", para facilitar alguma coisa. Pois é, além do ridículo em si de se ver, saber e ouvir um Prefeito tratando de assuntos oficiais em uma padaria, ainda se tem que chegar à conclusão de que um negócio que deveria ser fechado por licitação tem seus primeiros passos assim. Será que no futuro bem próximo teremos uma licitação de máquinas? E se acontecer, será via Secretaria de Agricultura? Se será o vencedor detentor da oferta de receber o pagmento em 24 vezes ao invés do concorrente em 18? E, quiçá, se a concorrência acontecer, será que ela também terá que ser anulada por suspeita de fraude? E se não houver licitação mas mesmo assim aquisição de máquinas, será que isso também terá que ser anulado? O tempó dirá! Mas, por ora, pelo menos o Prefeito poderia parar de fazer reuniões na padaria.